Publicador de Documentos

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Obrigações do Dia

  • 10/Dezembro/2019
  • Comprovante de Juros sobre o Capital Próprio-PJ.
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados.
  • Envio da Guia da Previdência Social aos Sindicatos.

Indicadores Econômicos

Moedas - 06/12/2019 17:38:20
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,136
  • 4,137
  • Paralelo
  • 4,150
  • 4,390
  • Turismo
  • 4,020
  • 4,310
  • Euro
  • 4,647
  • 4,652
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,239
  • 4,240
  • Libra
  • 5,480
  • 5,484
  • Ouro
  • 198,480
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Compras online: Brasil lidera o ranking mundial

Mais da metade dos consumidores brasileiros utilizam sites para fazer compras e pesquisam online antes de adquirir produtos em lojas físicas. É o que aponta a pesquisa global da hábitos de consumo da Wirecard, uma das plataformas de pagamento que mais crescem no mundo. A Wirecard Global Consumer Survey 2019, realizada em parceria com a Vanson Bourne, entrevistou 4.500 pessoas nos Estados Unidos, Brasil, Reino Unido, Alemanha, França, Singapura, Hong Kong e Austrália, entre outubro e novembro deste ano.

O Brasil se destaca nas transações online, especialmente no desktop, onde 51% dos entrevistados disseram ter comprado nos últimos 12 meses. A efeito de comparação, nos Estados Unidos esse índice é de apenas 28%, contra 31% da Austrália.

Outro hábito interessante de consumo identificado no Brasil é o de pesquisar produtos online antes de comprar nas lojas físicas. De acordo com a pesquisa, 68% dos brasileiros realizam esse procedimento em praticamente todas as aquisições que fazem. Na Alemanha, apenas 21% dos entrevistados adotam a prática.

“O brasileiro é conhecido por ser um consumidor mais econômico, que sempre busca as opções mais em conta. Pesquisar pelos melhores preços na Internet antes de ir à loja física comprar é uma opção que ajuda nessa procura. Comprar online muitas vezes se torna mais vantajoso, já que o e-commerce pode oferecer descontos que muitas vezes as lojas físicas não podem devido aos gastos”, aponta Marcelo D’Alfonso, COO da Wirecard Brasil.

A pesquisa também mostra como o tipo de produto influencia no canal utilizado para a transação. Enquanto itens de supermercado tiveram 77% das vendas realizadas em lojas físicas, 57% de serviços e produtos de lazer e turismo foram negociados pela Internet. O método “click and collect”, no qual o cliente compra online e retira em loja, teve maior predominância nos eletrônicos (16%).

A Wirecard analisou ainda a maneira como as compras online são realizadas. A situação mais comum na qual as pessoas compram é enquanto relaxam (74%). Quase metade (48%) dos entrevistados compra enquanto assiste à TV, e 37% na cama. Um em cada quatro consumidores adquirem produtos no horário de trabalho.

“Comprar online já é parte do dia a dia das pessoas. Um momento de lazer e descanso em casa, por exemplo, é bem propício para pesquisar com calma as melhores opções de produtos na Internet”, avalia D’Alfonso.

Jovens utilizam mais o banheiro para comprar

Os millenials são conhecidos pela capacidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo e por quase nunca estarem desconectados. Por isso, eles são também os que fazem compras nos momentos mais inusitados.

Comprar online enquanto usa o banheiro é algo natural para 26% dos entrevistados entre 18 e 29 anos, enquanto apenas 9% das pessoas entre 45 e 60 anos disseram adotar a prática. Os mais jovens também são aqueles que mais compram quando já estão na cama prestes a dormir (61%). Entre as pessoas com 60 anos ou mais, esse índice é de apenas 13%.

Homens são mais “desconfiados”

A pesquisa também traz recortes de hábitos de consumo por gênero e constata que os homens são menos propensos a dividir seus dados pessoais em troca de promoções. Cerca de 20% dos entrevistados disseram que não compartilhariam suas informações por descontos de jeito nenhum, tanto em lojas físicas quanto em e-commerce. Entre as mulheres, apenas 13% não entregariam seus dados em lojas físicas, e 15% não o fariam na Internet.

Confira a pesquisa completa em: http://www.wirecard.com/knowledge-hub/insights/global-shopping-report

Fonte: Jornal Contábil - 29/11/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb  (XHTML / CSS)
ORGANIZAÇÃO CONTABIL PRADO  |  Organização Contábil Prado - Rua Pará, N° 107 – Cadeia Velha Rio Branco, AC